Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Saúde’ Category

Luxação de Ombro

OmbroÉ meus caros… Aos 14 anos eu sofri minha primeira luxação de ombro. Foi uma luxação do ombro direito devido a um trauma (também conhecido como capote 🙂 ) jogando futebol. Naquela época eu fui em um ortopedista bem competente e o tratamento foi muito bem feito. Fiquei o tempo necessário imobilizado, o tratamento pós-traumático foi muito bem realizado e o braço ficou bem preso no lugar.

Algum tempo depois fomos a “la playa”, e esse que vos fala foi dar um mergulho naquele mar bonito e refrescante.

Então, como diz o script, o garotão esperou a onda vir para dar aquele “tchibum” acrobático.

– “Opa! Lá vem a onda, é agora!”

Garotão sai correndo, feliz e ululante em direção a onda e se joga magnificamente, fazendo poses voadoras no mais belo estilo super-homem.

Eis que a nossa amiga onda se rebela e resolve ir embora, voltando para o mar, sobrando somente uns centímetros de água e um belo banco de areia, banco o qual nosso herói (sim, eu mesmo) se espatifou, caindo em cima do braço e novamente sofrendo uma luxação do ombro. Detalhe: dessa vez foi o ombro esquerdo.

Resumindo a história: após vários minutos procurando um médico com o braço pendurado e com muita dor, sei lá como, meu braço entrou no lugar. Aí finalmente chegamos em um hospital e quando o médico viu meu ombro, que já estava no lugar, falou que não tinha nada ali e desconfiou que eu realmente tinha deslocado o ombro. Então ele colocou uma tipóia meia boca e me mandou embora.

De volta à São Paulo alguns dias depois eu fui em outro ortopedista bem tosco, ou seja, tratamento mal feito, não fiquei nada imobilizado e o pós-traumático foi ridículo.

Resultado: A lesão não cicatrizou direito e o ombro voltou a luxar uma série de vezes…

Contando bem por cima:

  • Patinando: 3x
  • Futebol: 1x
  • Capoeira: 1x
  • Kung Fu: 2x

Eu já tinha ouvido falar que em casos reincidentes a única solução é a cirurgia, e depois que o ombro deslocou a primeira vez no Kung Fu, uns 2 meses atrás, eu fui em 3 especialistas em ombros para ver se eu conseguiria fugir da cirurgia, mas todos indicaram entrar na faca 😦 . Teimoso que eu sou não marquei a cirurgia. Porém na semana passada meu ombro deslocou novamente no Kung Fu, então decidi que vou fazer a cirurgia (ou não), só preciso ver o dia certinho para marcar.

Pelo que vi, hoje existem 2 métodos mais comuns de cirurgia, a cirugia aberta e a cirurgia por artroscopia.

A cirurgia aberta é bem mais intrusiva, como o próprio nome diz, o seu ombro é aberto, os tecidos lesionados são reconstruídos e fixados com a utilização de pinos cirúrgicos e o ombro é fechado de volta. Esse procedimento é mais demorado e acaba afetando os tecidos normais, e portanto a recuperação é mais demorada, levando de 9 a 12 meses e existe ainda a possibilidade da redução da amplitude de movimentação do braço, além de deixar uma cicatriz maior.

Já a cirurgia por artroscopia é mais tranquila, são feitos pequenos furos no ombro e é introduzida uma micro-câmera que vai mostrando onde existem tecidos lesionados, esses tecidos são grampeados com a utilização de uma âncora cirúrgica que o corpo absorve mais tarde. Como esse método é menos intrusivo a recuperação é mais rápida e varia de 6 a 9 meses, além da cicatriz ser bem menor, apenas alguns furinhos.

Perguntei para o ortopedista quem seria louco de fazer a cirurgia aberta, já que ela é bem mais agressiva que a outra e ele me disse que existem 2 motivos principais: um deles é que a cirurgia aberta é indicada para casos mais graves, em que a lesão já está bem evoluída, e o outro motivo é que a reincidência com a cirurgia por artroscopia é maior no caso de atividades de alto impacto.

No meu caso foi indicado a cirurgia por artroscopia, o que me agradou bastante, pois a recuperação será bem mais rápida e poderei voltar logo para os meus treinos de Kung Fu.

Bom, espero resolver logo esse problema…

Boa sorte para mim! 🙂

Anúncios

Read Full Post »

Medalhas Campeonato Kung FuNesse domingo eu e o Lucas participamos do nosso primeiro campeonato de kung fu, o Campeonato Inter-Estados Kung Fu 2007.

Nós dois fizemos o Kati Tan Tui, que entra na categoria mãos livres estilo norte. O Lucas ficou na categoria iniciante de 9 a 12 anos e eu entrei na iniciante adulto.

Apesar da ansiedade da estréia, não fizemos feio.

O Lucas se apresentou primeiro e, na minha opinião imparcial de pai babão 😀 , ele detonou! Tirou nota 9,09, conseguindo a terceira colocação, ficou apenas 0,02 pontos atrás do primeiro colocado e 0,01 atrás do segundo colocado. Eu me apresentei bem mais tarde, era por ordem de idade e os “véiãos” ficaram por último 😀 , tirei nota 9,01 e consegui ficar em primeiro lugar na categoria!!! Não, eu não era o único competidor e não tinha somente velhos gagás… 😀

Foi uma experiência muito enriquecedora, recomendo a todos aqueles que praticam alguma atividade esportiva (não necessáriamente Kung Fu) que, se tiverem a oportunidade, participem de alguma forma de competição.

Na minha opinião esses eventos são um prato cheio para adquirir novos conhecimentos. Primeiro porque trabalha muito o nosso emocional por termos que nos apresentar na frente de um monte de gente torcendo contra ou a favor e por termos que lidar com as sensações de vitórias e derrotas.

Além disso é um local onde podemos conhecer diversas pessoas com o mesmo interesse, conhecer novas formas e movimentos, e o mais importante, podemos avaliar o nível dos outros participantes e assim avaliar nosso próprio nível, identificando quais são os pontos em que precisamos melhorar e o quanto falta para chegar no nível dos melhores.

Muitas vezes achamos que somos realmente bons em alguma coisa e por isso paramos de evoluir, mas isso porque estamos inseridos em um ambiente restrito (na academia por exemplo), e ao sair para um mundo mais amplo (no caso o campeonato), descobrimos que existem pessoas muito melhores que nós, e que ainda existe muito espaço para melhorarmos. É uma ótima oportunidade de “reality check”.

Abraços a todos e até mais!

Read Full Post »

TartarugaOntem, depois de mais de um ano, voltei a mergulhar. E o destino foi a Laje de Santos, um dos melhores pontos de mergulho de São Paulo. A Laje fica a 1 hora e meia de navegação em direção ao mar aberto, e é uma formação rochosa de aproximadamente 550m de comprimento, com uma fauna muito diversificada e um azul cristalino.

Fui com alguns mergulhadores do Grupo de Mergulho Planeta Oceano, que é o grupo com o qual eu fiz o curso, e entre eles estavam o André, New, Flávio, Tartaruga, Walter, Jeffrey e Zé. Fomos no barco Nautilus II, apropriado para saídas de mergulho, comandado pelo experiente Armando.

O dia estava agradável e saímos da marina ás 8:00, às vezes golfinhos e até tubarão nadam ao lado do barco no caminho para a Laje, mas dessa vez não tivemos essa sorte.

Fizemos dois mergulhos de, mais ou menos, 1 hora cada um e nos deparamos com muita vida marinha. Descemos a uma profundidade máxima de 13 metros e a visibilidade estava por volta dos 15 metros. Abaixo dos 13 metros a água estava muito fria e a visibilidade caia. O ponto alto foi mergulhar ao lado de uma bela tartaruga marinha, que nadava tranquila e imponente, desfilando a nossa frente.

O mergulho é uma atividade muito prazerosa, que nos faz entrar em contato direto com a natureza e com nós mesmos. Mergulhamos naquela imensidão azul, cheio de vidas e cores, aquela paz onde se ouve apenas as bolhas da sua respiração, ficamos apenas com nossos pensamentos, admirando a beleza que nos cerca. É uma atividade de companheirismo, em que cada mergulhador é responsável pelos outros e cada um depende do outro. É uma atividade de consciência, em que não devemos agredir o meio ambiente, nem as vidas que lá se encontram, e devemos preservar a natureza.

Se tiverem oportunidade façam mergulho, entrem em contato com esse mundo submarino e embarque nessa viagem ao mundo azul!

Vocês não vão se arrepender! 😉

Read Full Post »

Corrida Nike

Ontem eu voltei ao meu treino de corrida conforme as minhas metas!

Fui no Parque do Ibirapuera com a Lara, que também está voltando a correr, e fizemos o percurso mais comum, que é de 3 km. O treino foi bem leve, vou voltar aos poucos e ir recuperando minha resistência física para voltar a participar de provas.

Completamos o percurso em 20 minutos, uma média de aproximadamente 6 minutos e meio por km, e ao final não estávamos muito cansados, bom sinal!

Decidi seguir o programa de treinamento para principiante de 10 km do site da Nike.

O treino é dividido em 5 semanas e cobre treinos de corrida estável (a velocidade é constante) e de tiros (algumas corridas curtas o mais rápido possível, intercalando com descansos).

A minha meta agora é correr 10 km em 50 minutos, ou seja, correr 10 km em uma velocidade de 5 min/km. E depois diminuir a velocidade para 4 min/km.

Algumas dicas importantes para quem quer correr.

Para evitar lesões você deve comprar o tênis ideal para a sua pisada.

Existem 3 tipos de pisada:

  1. Pronador: Pisa excessivamente com a parte interna do pé.
  2. Neutro: Pisa corretamente com o centro do pé.
  3. Supinador: Pisa excessivamente com a parte externa do pé.

Muitas lojas fazem o teste para ver qual o seu tipo, mas algumas não são muito confiáveis, eu fiz o teste em 4 lugares diferentes e um deles o resultado foi divergente (eu sou pronador e o resultado deu neutro). Geralmente basta olhar o seu calçado do dia a dia, se ele estiver mais gasto do lado de dentro você é pronador, se estiver gasto por igual você é neutro e se estiver mais gasto do lado de fora você é supinador.

Um monitor cardíaco também é uma boa pedida, correr dentro de uma zona de freqüência cardíaca específica, o ajuda a assegurar de estar treinando na intensidade apropriada para melhores resultados. Você pode encontrar a sua zona de freqüência cardíaca aqui.

Roupas leves e que não retêm suor são excelentes para corrida.

E não esqueça de se alimentar e hidratar direito.

Tenham uma boa corrida e rumo à São Silvestre! 🙂

Read Full Post »

Fitness

A principal meta do meu foco primário é o físico, e quando eu digo físico isso inclui, minha saúde e minha aparência física. Para quem está buscando o auto-desenvolvimento, o físico é uma boa área para começar, pois melhorando a saúde, a disposição e a auto-estima acredito que fica bem mais fácil se empenhar nas demais áreas.

Para começar eu defini alguns objetivos que quero alcançar ao trabalhar o meu físico:

  • Melhorar a saúde – Ter mais disposição, ficar menos doente, ter menos lesões.
  • Perder gordura – Acabar com o panceps e os “love handles”.
  • Ganhar músculo – Ficar fortinho, não quero ficar marombado que eu acho ridiculo, minha intenção é ter o físico parecido com o Brad Pitt no filme Clube da Luta :).
  • Ganhar agilidade – Melhorar minha resistência, flexibilidade e meus reflexos (vou virar ninja um dia!).

E para alcançar esses objetivos eu identifiquei 2 principais pontos que devo atacar: controlar a alimentação e fazer exercícios físicos.

A alimentação deve ser ajustada de acordo com o seu objetivo, por exemplo, perder gordura, manter o peso, ganhar massa muscular, fazer atividades esportivas, etc.

O ideal para montar um plano alimentar é consultar uma nutricionista, mas também é muito fácil encontrar essas informações em livros, revistas ou artigos na internet.

Como eu quero perder gordura tenho que diminuir a quantidade de calorias ingeridas, mas não só fechando a boca, quero comer coisas mais saudáveis, ou seja, comer mais frutas, diminuir doces e diminuir frituras. Além disso o ideal é comer de 3 em 3 horas.

Controlar a alimentação é uma das tarefas mais difíceis para mim. Eu e a Lara (minha namorada linda) adoramos comer, principalmente batata frita… :).

Além disso, para perder gordura, eu também preciso gastar as calorias que eu consumo, é uma relação básica -> Calorias Ingeridas < Calorias Gastas. E nada como exercícios físicos para gastar as calorias extras.

No final do ano retrasado eu comecei a praticar corrida de rua, e ano passado comecei a jogar futebol toda segunda-feira com o pessoal da Amil, mas estou parado faz um bom tempo devido a algumas contusões, uma no músculo adutor da coxa esquerda e outra nos nervos da mão, ambas causadas jogando futebol.

Passada as contusões (ou não) fiz um planejamento semanal de exercícios. Segunda eu continuo com o futebol e volto a correr de quarta e sexta. Assim eu melhoro minha resistência física.

Além disso, resolvi praticar Kung Fu na União Ton Lon Kung Fu do Brasil que fica perto de casa. E melhor ainda, o Lucas (meu filhão) vai treinar comigo, o que é um super incentivo a mais!

Vou fazer aulas particulares e pretendo fazer de terça, quinta e sábado, melhorando minha agilidade. Já marquei uma aula experimental para essa semana.

E vou fazer exercícios em casa com pesos nos mesmos dias da corrida pra ficar fortinho :).

Também pensei em voltar para a academia ao invés de fazer Kung Fu, mas no Kung Fu eu vou trabalhar mais coisas, além da força, do que na academia, e ainda o Lucas não poderia ir comigo na academia.

Então minha semana vai ficar assim:

Segunda: Futebol
Terça: Kung Fu
Quarta: Corrida e Musculação
Quinta: Kung Fu
Sexta: Corrida e Musculação
Sábado: Kung Fu
Domingo: Descanso

Ufa! Fico pensando se minhas metas não são muito agressivas… Mas esse é o plano inicial, só para dar o primeiro passo, depois vou ajustando de acordo com as necessidades, sem fugir do objetivo principal.

Para monitorar a minha evolução eu estava pensando em colocar umas fotos antes/depois, mas achei ridiculas as fotos do “antes” e desisti de colocar… rsssssss!

Então vamos comparar apenas os números!

Atualmente eu estou pesando 75 Kg, meu Índice de Massa Corpórea (IMC) é 24,8 (significa que estou quase acima do peso ) e a porcentagem de gordura é de 17,3%

O IMC não é uma medida muito boa, pois não leva em consideração a massa gorda e a massa magra, mas como eu não sou um mega musculoso, significa que o peso a mais é de banha e não de músculo… E nesse ponto a porcentagem de gordura é mais significativa.

Colocados os números, agora só preciso diminuí-los! 🙂

Para aqueles que também querem melhorar o físico uma das minhas fontes preferidas de informações é a revista Men’s Health, e eu acho uma boa idéia assiná-la. Ela dá várias dicas de nutrição e exercícios que você pode fazer em casa mesmo.

Existem também alguns sites interessantes como Revolution Health e Traineo que podem ser utilizados para monitorar sua evolução e que também dão dicas, só que são em inglês.

Pronto, objetivos traçados, agora é só começar a suar a camisa e ficar em forma (não na forma de kibe)!

E nada como cuidar do físico para desintoxicar o corpo logo após o carnaval… 🙂

E você? Já malhou hoje?

Read Full Post »